Engenheiro responsável pela obra da Prudente vem ao Crea-RN explicar causas do afundamento da avenida

Engenheiro responsável pela obra da Prudente vem ao Crea-RN explicar causas do afundamento da avenida

Por CREA-RN em 30/05/2018 às 11:34

 Crea_RN recebeu o engenheiro civil responsável pela obra de drenagem da avenida Prudente de Moraes, Miranda Júnior, para explicar as causas do afundamento da pavimentação ocorrido no último domingo,em Natal.Ele participou da reunião ordinária da Câmara Especializada de Engenharia Civil, realizada na segunda-feira e que contou com a presença da presidente Ana Adalgisa Dias Paulino.

O engenheiro Miranda Júnior explicou que o túnel de drenagem, que está sendo executado numa extensão de 260 m com diâmetro de 2,4m, entre a Rua São José cruzamento com a Mor Gouveia e a lagoa do Centro Administrativo, está com aproximadamente 60% executado. O túnel irá substituir uma tubulação existente hoje, com apenas 0,80m insuficiente para a drenagem o que causa as constantes inundações da Mor Gouveia. Com as fortes chuvas concentradas em poucos minutos, a tubulação de 0,80m rompeu e carreou a areia provocando o recalque na pavimentação.

 A presidente do Crea-RN agradeceu a presença de Miranda Júnior e disse que a vinda dele ao Crea-RN marca um novo momento para a instituição. “Queremos que o Crea tenha exatamente esse papel. O de colaborar com as discussões ligadas à engenharia e que ajudem a sociedade a entender tecnicamente o que aconteceu”, disse.

O coordenador da Câmara de Civil, Jorian Moraes, também agradeceu a presença do colega e colocou a CEEC à disposição para outras explicações que se façam necessárias. “Aqui é a Casa da Engenharia e o que queremos é abrir espaço para o debate técnico e transparente”, afirmou.  Sobre o trabalho futuro, Miranda Júnior explicou aos colegas que o período não está sendo favorável para fazer a obra por causa das chuvas. “ Como os recursos estavam bloqueados na CEF e por força de uma decisão judicial foi liberado em fevereiro, forçou a Prefeitura de Natal a iniciar os serviços”, disse o engenheiro.

No domingo passado, logo após o afundamento, o gerente de fiscalização do Crea-RN, José Marcelino e o coordenador da Câmara Especializada em Engenharia Civil, Jorian Moraes, estiveram no local da obra de drenagem e constataram a existência da ART- Anotação de Responsabilidade Técnica- do projeto. O documento atesta a presença de profissionais habilitados para executar a obra.