Coronavírus: Protocolos de Segurança estão mais rígidos

Coronavírus: Protocolos de Segurança estão mais rígidos

Por CREA-RN em 28/04/2020 às 05:01 | Atualizado em 10/06/2020 às 05:54

No último decreto nº 29.634 publicado pelo Governo do Estado do Rio Grande do Norte, no Diário Oficial do Estado (DOE), foi citada a área de defesa e construção civil como uma das atividades essenciais inerentes às modalidades de Engenharia, Agronomia e Geociências como lojas de construção com ar-condicionado, materiais de construção ou reforma, suprimentos agrícolas, oficinas de máquinas e equipamentos agrícolas.

Nesse momento de pandemia, a preocupação com os Equipamentos de Proteção Individuais (EPI) ganha maior projeção por parte dos que atuam em áreas como a construção civil. Inclusive, a campanha do Abril Verde deste ano, sugerida pelo Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região, e que conta com o apoio de vários órgãos como o Crea-RN, trás o tema: “Quando a quarentena não é possível, a proteção é a única opção”.

O engenheiro civil Antônio Medeiros de Oliveira, empresário nas áreas da construção civil e energia eólica, fala que estabeleceu um comitê de crise para planejar as ações e uma delas foi “modificar parte do nosso protocolo de segurança nos canteiros de obras”. Antônio explicou que foram distribuídas máscaras de proteção individual a todos os colaboradores, foi incentivado o uso do álcool em gel e a higienização das mãos com água e sabão, sempre que possível. “Aumentamos a distância entre as mesas dos refeitórios nos canteiros, praticamente todos os colaboradores que atuam no escritório central estão em home office. São atitudes simples, mas que refletem nossa preocupação com nossos colaboradores”, afirmou.

Para o engenheiro mecânico e diretor de Marketing do Crea-RN, Epson Buriti, no setor de eólica, onde trabalha há 5 anos, as empresas estão seguindo os protocolos exigidos pelo Ministério da Saúde, como também complementando com ações com triagem das pessoas que entram no parque,através de formulário com informações sobre o histórico de saúde dos ultimo dias, com quem esteve e onde esteve.

Além disso, tudo está sendo criteriosamente pensando e planejado para que exista o mínimo possível de contato entra as pessoas, o setor de energia é considerado como essencial e dessa forma não parou, um caso raro nessa época de tantas restrições no mercado. "Para continuarmos atuando estamos tendo que ser muito rigorosos com os cumprimentos dos protocolos para que tudo seja feito da forma mais correta possível", disse o engenheiro Epson.

DECRETO
Segundo o novo decreto, é recomendado sempre que possível um horário exclusivo para atendimento dos clientes do grupo de risco da pandemia. O documento normatiza regras para o distanciamento social e flexibiliza abertura dessas e outras atividades, desde que, sejam utilizadas máscaras, caseiras ou industriais, pelas pessoas que terão acesso aos estabelecimentos que estão em funcionamento.